Navio aparece cheio de sangue e sem tripulantes (MV Joyita)


Um navio mercante (MV Joyita) desapareceu misteriosamente no Pacífico Sul nas primeiras horas da manhã de 03 de outubro de 1955 juntamente com 25 passageiros e tripulantes e foi encontrado 37 dias depois no Pacífico Sul, sem a sua tripulação a bordo e nas condições mais bizarras possíveis!
Ele foi encontrado justamente desse jeito: tombado, quase afundando, a 600 de milhas de onde deveria estar. O rádio estava sintonizado em estações de socorro. Vestígios de sangue foram encontrados, bem como todos os botes salva-vidas, o que envolve provavelmente um sequestro em massa, ou ação de piratas que jogou a tripulação no mar.
O seu desaparecimento é um dos mais misteriosos e bizarros da história da navegação universal.



O Joyita era considerado um dos mais modernos navios de carga do mundo, com capacidade para quase 10 toneladas de carga e saiu das Ilhas Fiji para entregar carga do outro lado do oceano mas os tripulantes simplesmente nunca mais voltaram.
Todos os tripulantes haviam desaparecido, bem como as quatro toneladas de carga que ele possuía, entre equipamentos médicos, tambores de óleo e madeira

O caso ainda permanece um mistério total e entrou para a história.
Foi descoberto depois que não havia coletes salva-vidas para todos, bem como botes. Um dos motores do barco ainda funcionava quando ele foi avistado pelo navio que o salvou e provavelmente ainda navegaria por um mês.



O capitão do navio, o experiente James Miller, enviou diversos pedidos de socorro, mas não sabia que havia um problema na fiação do do rádio que impedia a transmissão das ondas por mais de duas milhas.
Uma das teorias apontam que o capitão, que também era dono do navio, deu um golpe do seguro para saldar as dívidas dele, Outra teoria diz que os tripulantes pularam na água após identificarem o vazamento, como não haviam botes para todos, eles pularam diretamente na água, confiantes no socorro mas foram devorados por tubarões.
Outras teorias macabras culpam um baleeiro japonês, que supostamente matou a todos após serem flagrados pescando em águas proibidas; ou um ataque de um monstro do mar não identificado.

O que aconteceu após a partida do navio jamais foi esclarecido!


Compartilhe Google Plus

Sobre Italo Germando

Blogueiro e Dedicado a trabalhar como um profissional do Design Gráfico e da Comunicação, minha proposta é trabalhar as possibilidades estéticas do Design, sempre permeando novos caminhos e perspectivas em relação a projetos de arte, comunicação e cultura.