A farsa do Gigante de Cardiff


O Gigante de Cardiff foi a criação de um fazendeiro chamado George Hull. Um ateu convicto e provável leitor de “A Origem das Espécies” (1859), de Darwin, que se dedicou a criar o gigante depois de uma discussão com um reverendo metodista sobre a passagem de Gênesis 6:4, que indica que um dia, gigantes habitaram a Terra.
Contrariado, ele contratou alguns homens para esculpir um bloco de 3 metros de gesso, dizendo-lhes que seria um monumento a Abraham Lincoln. Ele contratou um pedreiro alemão, Edwin Burkhardt, para terminar a escultura e o obrigou a manter segredo.
Foi derramado ácido no gesso para lhe dar um aspecto envelhecido. Depois de pronta, a escultura foi enviada para Chicago, até a fazenda de William Newell, seu primo. Um ano depois, “Stub” Newell contratou dois homens para cavar um poço e eles encontraram o gigante enterrado. Esse seria um engano que se constituiu um pilar da cultura popular norte-americana desde então.






Via: History
Compartilhe Google Plus

Sobre Italo Germando

Blogueiro e Dedicado a trabalhar como um profissional do Design Gráfico e da Comunicação, minha proposta é trabalhar as possibilidades estéticas do Design, sempre permeando novos caminhos e perspectivas em relação a projetos de arte, comunicação e cultura.